Seg a Sex: das 08h às 22h e aos Sábados: 08h às 12h

Roer Unhas Pode Afetar Os Dentes?

Roer as unhas é um hábito prejudicial em diferentes instâncias. Essa é uma atitude difícil de largar, que pode prejudicar principalmente a saúde da boca e dos dentes.

Se você costuma roer as unhas, o primeiro passo é entender os malefícios do hábito. Hoje, vamos discutir especificamente como o ato de roer prejudica a arcada dentária no geral.

Como o hábito de roer as unhas influencia os dentes?

Perda de encaixe entre arcadas dentárias

O hábito de roer as unhas pode acabar por deslocar a arcada, principalmente em pacientes que já precisaram de tratamento com aparelho dentário para corrigir problemas similares. Vale citar que o processo ocorre gradualmente, mas as consequências se acumulam.

O encaixe é um dos fatores mais analisados por dentistas. Ele pode interferir na mastigação, na fala e até na configuração facial. Por isso, nenhum hábito que prejudique deve ser sustentado sem intervenções.

Desgaste do esmalte

Quando você está roendo as unhas, não é apenas a região dos dedos que sofre os efeitos. O seu dente é coberto por uma camada de esmalte dentário, que protege contra bactérias. Aos poucos, à medida que você mantém o hábito, o esmalte vai saindo.

Os dentes ficam fracos e perdem muito em questão de desenvolvimento. Você ainda fica mais frágil para o contágio a partir de doenças, como infecções. Os efeitos podem ocorrer apenas nos dentes que entram em contato com a unha. Em casos mais graves, a arcada toda é afetada.

Alterações na mordida e na mandíbula

Essa é uma das consequências mais graves de quem tem o hábito de roer as unhas. Tudo começa com uma atividade inofensiva, que vai ganhando forma e prejudicando a mandíbula. O que ocorre é, em termos simples, o seguinte: você força tanto a região, que ela começa a se desgastar.

No final das contas, pode até ter alguma interferência no líquido que fica entre a articulação da boca. A mordida fica amplamente afetada, com dificuldades claras por parte do paciente. A dor pode ser grande se o problema atingir uma região muscular. A solução do caso pode até envolver alterações cirúrgicas.

Acúmulo de bactérias na gengiva

Você pode até achar que não, mas as suas mãos estão cheias de bactérias. Mesmo lavando a região a todo momento, você não deixa de estar em contato com o ambiente e com outras pessoas. Logo depois de lavar as mãos, pode ser que elas realmente estejam livres de bactérias. Porém, o quadro não dura muito.

Esse é um dos efeitos mais comuns do hábito de roer as unhas, principalmente para quem faz isso muitas vezes ao dia. Sem que você perceba, as bactérias que estão presentes nas mãos migram para a sua boca.

A tendência é acabar com as gengivas constantemente inflamadas. Elas adquirem um tom avermelhado, podem se tornar sensíveis ao toque e certamente ardem algumas vezes ao dia.

E você, está pronto para parar de roer as unhas? Tem alguma dica para quem está tentando? Não se esqueça de comentar abaixo.



Abrir Chat
1
Precisa de ajuda?
Olá,
Podemos te ajudar?